Terça, 30 de Novembro de 2021
°

-

Dólar
R$ 5,61
Euro
R$ 6,32
Peso Arg.
R$ 0,06
Anúncio
Sociedade sociedade

Helena Kida orienta vacinação no Estabelecimento Penitenciário da província de Maputo

Covid-19

19/04/2021 às 12h30
Por: Horacio mahumane Fonte: O País
Compartilhe:
Helena Kida orienta vacinação no Estabelecimento Penitenciário da província de Maputo

A Ministra da Justiça, Assuntos Constitucionais e religiosos orienta o lançamento da segunda campanha de vacinação contra COVID-19, no Estabelecimento Penitenciário da província de Maputo.

Nesta cadeia, a previsão é que sejam imunizados cerca de três mil reclusos e, em todo o país, são pouco mais de 19 mil.

A vacina que está a ser admnistrada é a Covishild e a separação entre as duas doses é de dois meses.

Numa altura em que o número de reclusos é de 19. 727 para uma capacidade 8.498, a ministra da Justiça reconhece que o sistema penitenciário está pressionado, daí que a população reclusa está muito exposta ao novo Coronavírus.

Só para se ter uma ideia, no ano passado foram diagnosticados 32 casos positivos do novo Coronavírus nas cadeias nacionais dos quais 24 reclusos do Estabelecimento Penitenciário da Província de Maputo, quatro na província de Tete e outros quatro são funcionários do Serviço Nacional Penitenciário.

Já para o primeiro trimestre de 2021, Helena Kida revelou que foram notificados, no Sistema Nacional Penitenciário, 124 casos positivos para a COVID-19 dos quais 60 são e reclusos e um perdeu a vida no Estabelecimento Penitenciário Preventivo da cidade de Maputo.

É por estas e outras razões que a titular da pasta da Justiça, Assuntos Constitucionais considera oportuna a vacinação dos 19.727 reclusos em todo o país. Contudo, a governante sublinhou que a imunização não deve significar a negligência de outras medidas de prevenção da COVID-19, mas visa reduzir o número de pessoas que possam desenvolver doença grave, internamento hospitalar e mortes pela doença.

Os reclusos, por sua vez, mostraram-se satisfeitos com a imunização e dizem sentir-se mais protegidos.

Além da população reclusa, a vacinação vai abranger funcionários dos estabelecimentos penitenciários.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias