Quinta, 20 de Janeiro de 2022
°

-

Dólar
R$ 5,41
Euro
R$ 6,14
Peso Arg.
R$ 0,05
Poesia e Prosa Prazer pela Palavra

CONSTRUINDO SOBRE OS ESCOMBROS DOS OUTROS

Pai, ajuda-nos a não prejudicarmos quem quer que seja. Até aqueles que falam mal de nós, nos caluniam, detonam, que os perdoemos e os aceitemos com o amor de Cristo Jesus. Não permitas que falemos mal do próximo. Por favor, Senhor, nos ajude a ser sinceros, leiais e íntegros em nossos relacionamentos. Que possamos dizer sempre a verdade em amor! Livra-nos de construirmos sobre os escombros dos outros e assim o Seu nome será glorificado em nós!

27/12/2021 às 14h56
Por: Paulo Mahlalele
Compartilhe:
web
web

O ser humano em sua natureza adâmica é especialista em desconstruir o próximo, desqualificá-lo, lançar lama sobre o seu caráter. No mundo religioso, em várias denominações, vemos isso acontecer de forma recorrente.

Recentemente um líder denominacional teve suas postagens, textos e ideias apagadas pelo seu sucessor. A natureza humana não regenerada costuma construir sobre os escombros ou entulhos dos outros. É impressionante a capacidade que o ser humano tem de prejudicar o seu próximo visando a sua própria projeção.

Esse processo de construção sobre os escombros dos outros é uma atitude totalmente desconectada da natureza divina. Temos muitos religiosos em nosso meio chamado evangélico, especialmente líderes. Estes líderes religiosos são parecidíssimos com os escribas e fariseus chamados por Jesus de sepulcros caiados, bonitos por fora, mas podres por dentro. Estou me referindo a homens falsos ou hipócritas, desleais, com seríssimos desvios ou deformações de caráter que têm prazer em detonar os outros.

É triste ver pastores prejudicarem seus companheiros de jugo ministerial. São os demolidores de caráter. Mas uma das coisas mais preciosas do homem de Deus é o seu compromisso com a verdade absoluta, a autenticidade e uma franqueza altamente edificante, construtiva que dignifica a Deus. É muito bom lidar com pessoas coerentes à semelhança de Jesus de Nazaré. Que falam a verdade olhando nos olhos.

Há pessoas em nosso meio dito evangélico que têm prazer em mentir, trair, inventar, espalhar notícias falsas, difundir a heresia e viver uma vida do faz de conta. Homens e mulheres que perderam a vergonha. São um escândalo e vituperam o nome de Cristo Jesus. Os que constroem suas vidas, seus interesses e suas aspirações sobre os destroços da reputação alheia são execráveis. Não são dignos de serem chamados filhos de Deus, cidadãos do Seu Reino.

Temos pessoas, líderes feridos por causa dos que vociferam impropérios, calúnias. São os verdadeiros assassinos do caráter alheio. Nos bastidores denominacionais essas artimanhas, esses conchavos politiqueiros, são frequentes. Elementos que buscam cargos em vez de cargas. Aspiram pódio. Apreciam o aplauso ou a ovação, o reconhecimento humano e a vaidade da projeção.

A vaidade e a inveja têm tomado o coração de muitos líderes. É muito triste ver elementos no ministério tomados pela síndrome do pavão.  Dominados por um espírito de autossuficiência, arrogância e se projetando a si mesmos postulando poder na denominação. Há aqueles que são dominados por um sentimento de vingança e antipatia. Líderes com muitas dificuldades de relacionamento. São muito ruins no tête-à-tête.

Certa ocasião eu estava numa reunião de trabalho denominacional, e resolvi compartilhar a minha dor, um caso de enfermidade grave na família. A reação dos companheiros de trabalho foi momentânea e depois esquecida. Não estou magoado com o grupo, mas já estava esperando essa reação. Na verdade, perdemos a capacidade de nos importarmos com a dor do irmão ou do próximo e aumentamos a nossa capacidade de prejudicarmos os que não nos apetecem. Tornamo-nos especialistas em palavras ácidas, em comentários que não edificam. Vamos nos petrificando em nossos comentários perniciosos. Aliás, esses comentários só nos prejudicam, fazem muito mal.

Essa pandemia do Coronavírus tem obtido o melhor e o pior das pessoas. Isso não é diferente em nosso contexto cristão. O isolamento e consequentemente o medo, a angústia, depressão têm trazido muitos prejuízos nos relacionamentos. Devemos preservar em amor o nosso próximo. Há pessoas muito difíceis, complicadas, chatas, inconvenientes, mas precisamos amá-las. Elas são dignas do nosso amor incondicional.

Pai, ajuda-nos a não prejudicarmos quem quer que seja. Até aqueles que falam mal de nós, nos caluniam, detonam, que os perdoemos e os aceitemos com o amor de Cristo Jesus. Não permitas que falemos mal do próximo. Por favor, Senhor, nos ajude a ser sinceros, leiais e íntegros em nossos relacionamentos. Que possamos dizer sempre a verdade em amor! Livra-nos de construirmos sobre os escombros dos outros e assim o Seu nome será glorificado em nós!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias