Quinta, 20 de Janeiro de 2022
°

-

Dólar
R$ 5,41
Euro
R$ 6,13
Peso Arg.
R$ 0,05
Sociedade Sociedade

FDS em Macomia dizem ter abatido cinco rebeldes

As forças locais na aldeia de Chitoio, no distrito de Macomia, anunciaram que abateram cinco rebeldes e capturaram um outro na madrugada desta segunda-feira.

28/12/2021 às 12h09
Por: Paulo Mahlalele Fonte: NM
Compartilhe:
NM
NM

"Nós estávamos bem posicionados, matámos cinco e capturámos um", disse à Lusa fonte das forças de segurança locais em Macomia, acrescentando que o jovem capturado é oriundo de uma localidade próxima e tinha sido dado como desaparecido em 2020.

Segundo a fonte, o grupo de insurgentes, constituído por cerca de 19 pessoas, pretendia atacar a aldeia e acabou por cair numa "emboscada" organizada pela força local.

"Eles vieram até perto de nós e os nossos cães começaram a ladrar. Ficámos em alerta e colocámos em prática a emboscada que já estava organizada", frisou.

No dia 29 de novembro, um grupo de homens encapuzados e armados matou duas pessoas e incendiou várias casas na mesma aldeia, disseram à Lusa os residentes.

Uma fonte das forças de segurança locais disse, na altura, que a população suspeitava que o ataque tivesse sido perpetrado por membros dos grupos armados que têm atacado a região e que desde julho fogem da ofensiva militar em curso.

A província de Cabo Delgado é rica em gás natural, mas tem sido aterrorizada desde outubro de 2017 por rebeldes armados, sendo alguns ataques reclamados pelo grupo 'jihadista' Estado Islâmico.

O conflito já provocou mais de 3.100 mortes, segundo o projeto de registo de conflitos ACLED, e mais de 817 mil deslocados, de acordo com as autoridades moçambicanas.

Desde julho, uma ofensiva das tropas governamentais com o apoio do Ruanda, a que se juntou depois a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), permitiu aumentar a segurança, recuperando várias zonas onde havia presença de rebeldes, nomeadamente a vila de Mocímboa da Praia, que estava ocupada desde agosto de 2020

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias